Será o fim do JPEG?

Quem nunca escutou pelo menos uma vez na vida, alguém falando sobre JPG? Esse formato é algo pré-histórico, há quem diga que foram encontradas algumas gravuras nas cavernas com a terminação “.jpg”, porém outras informações dizem que recentemente foi salvo a primeira imagem em “.jpg” no Acre.

 

“Brincadeiras a parte o formato de imagem JPG tem sido utilizado desde os anos de 1990 e desde então tem sido o principal método de compressão de imagens, mas essa hegemonia está prestes a acabar se depender do Google, Mozilla e outros gigantes da web indústria.”

 

De acordo com o site CNET, as duas empresas têm liderado um novo projeto dentro da Alliance for Open Media (AOMedia), uma coalisão de gigantes da tecnologia que visa criar novos formatos de compressão de imagens, principalmente vídeos. Esse grupo desenvolve a tecnologia AV1, para vídeo, que está passando por uma fase de adaptação para melhorar fotos.

 

Além deste grupo a Apple também já revelou que pretende substituir o JPG, utilizando o seu próprio formato chamado HEIC, que já está implementado com o iOS 11, que permite fotos duas vezes mais leves que o JPG e sem perda de qualidade.

 

O que difere é que, a ideia da AOMedia parece mais promissora. Segundo, Tim Terriberry, engenheiro da Mozilla, “o projeto da AOMedia, que ainda não tem um nome, consegue imagens 15% mais leves do que o HEIC sem perda de qualidade.”

 

A grande maioria das pessoas são fãs do JPG, porém ele já está ultrapassado. Ele cria arquivos que são muito grandes, principalmente se compararmos com o AV1 e o HEIC, sem falar que a qualidade ainda é inferior. O JPG tem falhado no quesito de níveis de brilho distintos, tons escuros, um espectro amplo de cores e elementos gráficos como textos e logos.

 

Existem diversos benefícios que apoiam a substituição, primeiro poderíamos guardar mais fotos no celular sem precisar ficar descarregando na nuvem ou apagando, aliás se o que você valoriza é a qualidade da imagem ao invés do tamanho, você poderia guardar imagens de alta definição e ocupando menos espaço.

 

Além dos benefícios para o usuário final, as empresas de tecnologia vão se beneficiar ainda mais com esse novo formato de compressão de alta qualidade ocupando menos espaço. Os custos de armazenamento irão despencar consideravelmente, principalmente para empresas que guardam imagens como o caso do Instagram, Face, entre outras.

 

Com esse apoio das grandes empresas de tecnologia em adotarem esses novos formatos, acredito que seja uma questão de tempo até o decreto oficial do fim do JPG, porém não é uma tarefa fácil, mudar a consciência de todos os adeptos do JPG.

 

Outros
Assuntos

Somos uma empresa de inteligência de Mercado que utiliza soluções próprias, feitas exclusivamente para o mercado automotivo, para entregar os melhores resultados para os nossos parceiros.

© Copyright 2022 Lead Force